Pular para o conteúdo principal

Sou fã: Thiago de Melo e Rui Machado

foto cedida por Rui Machado via facebook
Quadro de Rui Machado (imagem cedida via Facebook)
Thiago de Melo e Rui Machado são artistas de obras distintas, mas que se aproximam pela rica presença de sentidos e significados  sonoros e/ou visuais em suas obras. Na arte de um as palavras gritam ou silenciam aquilo que muito peculiarmente toca a cada um de nós em versos livres de poemas ricos. Na obra de outro gritam em cores e traços os sentidos que, como é característico da arte, também vão alcançar muito peculiarmente nossas experências de vida e nos mover a ponto de querer ter a obra em casa. Um poema, assim como um quadro, quando nos conquistam é porque já nos tocaram a alma. Minhas reverências a esses dois grandes artistas amazonenses. Ambos estiveram presentes ontem na Galeria de Artes do ICBEU na abertura da Exposição de Jair Jackmont.

Silêncio e palavra
por Thiago de Melo

 I
A couraça das palavras

protege o nosso silêncio

e esconde aquilo que somos

Que importa falarmos tanto?

Apenas repetiremos.

Ademais, nem são palavras.

Sons vazios de mensagem,

são como a fria mortalha

do cotidiano morto.

Como pássaros cansados,

que não encontraram pouso

certamente tombarão.

Muitos verões se sucedem:

o tempo madura os frutos,

branqueia nossos cabelos.

Mas o homem noturno espera

a aurora da nossa boca.

 II

Se mãos estranhas romperem

a veste que nos esconde,

acharão uma verdade

em forma não revelável.

(E os homens têm olhos sujos,

não podem ver através.)

Mas um dia chegará

em que a oferenda dos deuses,

dada em forma de silêncio,

em palavra transfaremos.

E se porventura a dermos

ao mundo, tal como a flor

que se oferta - humilde e pura - ,

teremos então cumprido

a missão que é dada ao poeta.

E como são onda e mar,

seremos palavra e homem.

...

Postagens mais visitadas deste blog

Verdemais... de Rui Machado

a exposição que convida a ver demais!
Logo no início deste ano de 2017, meu querido amigo Rui Machado volta com sua temática amazônica e nos presenteia novamente com seus quadros e pinceladas para ver e viver: Verdemais. Para ver, deixar viver e levar junto uma pincelada de nossa amazônia cobiçada. 
São 10 quadros ou 5 que dialogam se você preferir; medindo 100 X 50 cm, em acrílica sobre tela que ficarão em exposição na DELL ANNO Galeria, Rua Mário Ypiranga, 1296, Adrianopólis em Manaus por 2 meses. 
Eu infelizmente não poderei ir a mais esta exposição e fazer parte dos muitos que apreciam a arte e a amizade de Rui. Não é de hoje que ele consegue o melhor público, aquele que vai porque gosta, aprecia, adquire o trabalho e compartilha.
É isso aí, Rui. Que você tenha saúde e motivação para continuar espalhando nossas cores e formas amazônias em seus quadros que viajam o mundo.

Nos slides abaixo eu mostro um pouco do trabalho de Rui nesta exposição com seus quadros, suas palavras e um pou…

Solteira e feliz? Não!

Solteira e feliz?
Nota de introdução. Sentada aqui no meu sofá, enquanto fujo de algumas (só algumas) comemorações da Copa por cá, ligo a TV e escolho o canal: GNT, programa Saia Justa com Astrid Fontenelle, Barbara Gancia, Maria Ribeiro e Mônica Martelli. É um programa com mulheres aparentemente normais, cheias de todas as qualidades, vaidades, dúvidas e defeitos como muitas de nós, mas mulheres que dão a cara a tapa na TV para conversar e repensar seus pontos de vistas. Não foi feito, pelo menos é o que acho, para ninguém mudar de opinião. A ideia alí é fazer a roda e conversar ética, comprometidamente e informalmente assuntos que para muitas de nós são interessantes, não necessariamente indispensáveis. Tenho assistido com uma certa frequência (sempre que posso). O Episódio de ontem foi o 16 da primeira temporada deste ano, dia 25 de julho de 2014. Veja detalhes http://gnt.globo.com/programas/saia-justa/episodios/5187.htm








Com a mudança do primeiro bloco do programa Saia Justa de ontem…

5 razões para não deletar seu Facebook

Você está tentando sair do facebook e não tem nenhuma ferramenta alí que o impeça a não ser você mesmo.
Seu próprio eu dominado pelo livro que virou face? Está incomodado com toda verborragia e perda de tempo de qualidade que como uma armadilha acabam pegando você também? Espere, não saia agora. Não sem antes considerar alguns pontos importantes e realizar algumas ações libertadoras.

1. Considere tudo que você já postou: uma boa forma de refletir sobre quem você tem sido é reler seus posts no facebook. Eles dizem muito sobre quem nós éramos ou estávamos pensando ser. Ajuda muito se você considera importante dar uma reviravolta, repaginada na vida e encontrar seu eixo.
2. Reveja seus álbuns: verifique suas fotos. Delete ou privatize tudo que você não quer mais que apareça para todos. Faça álbuns impressos. Guarde-os! Relembre. Reviva. Mantenha apenas o que vale a pena ou faça o download caso você realmente decida deletar sua conta.
3. Considere seus amigos: todo mundo tem gente com quem …